| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

CEDETRAN: Portal do Trânsito do Paraná
Desde: 20/02/2010      Publicadas: 228      Atualização: 02/04/2018

Capa |  Acidentes  |  Caminhoneiros  |  Campanhas de Transito  |  Crime ou Dolo  |  Guia do Transito  |  Leis do Trânsito  |  Noticias Recentes


 Duvidas Frequentes

  29/11/2012
  0 comentário(s)


O que não fazer em caso de acidente de trânsito

Se o condutor se envolve em um acidente existem algumas medidas que devem ser tomada

O que não fazer em caso de acidente de trânsito


O que não fazer em caso de acidente de trânsito

Você está trafegando tranquilamente por uma via de sua cidade e de repente bate em outro veículo. Esta é uma situação muito difícil, mas mais comum do que se imagina. Qualquer pessoa está sujeita a passar por isso, o mais importante nestes casos é manter a calma.
explica Elaine Sizilo, consultora do Portal e especialista em trânsito.

Se o condutor se envolve em um acidente existem algumas medidas que devem ser tomadas. O primeiro é descer do veículo e verificar se há ou não vítimas. Se a resposta for negativa e houver apenas danos materiais, os envolvidos devem retirar os veículos da via para que o trânsito não seja interrompido. "O artigo 178 do Código de Trânsito Brasileiro estabelece que para assegurar a fluidez e segurança do trânsito, o veículo deve ser removido, sob pena de incidir numa infração de natureza média", alerta Sizilo.

Depois de retirados os veículos, os condutores envolvidos devem conversar. "Se todos utilizarem o bom senso, é possível entrar num acordo no local da ocorrência", diz a especialista. Ela sugere ainda que sejam anotadas todas as informações do acidente e dos envolvidos, além de possíveis testemunhas. O acidente deve ser registrado junto à Polícia Militar, seja em uma unidade da PM ou pela internet (em muitas cidades já é possível registrar o BO via computador).

Acidente com vítimas

Se após o acidente, for verificado que há vítimas, o caso torna-se mais complicado. O primeiro passo é chamar por socorro especializado. Tanto o Código de Trânsito Brasileiro como o Código Penal deixam claro que a omissão de socorro é crime. Isolar a área, proteger a vítima, não fugir do local e acionar o resgate já caracteriza a prestação de socorro. "Deve-se preservar o local e somente remover o veículo se o agente da autoridade de trânsito ou policial assim o determinar, sob pena de incidir numa infração de natureza gravíssima multiplicada por cinco e suspensão do direito de dirigir", diz a especialista Elaine Sizilo.

Criminalmente pode haver consequências. Quando há vítima, há previsão do crime de inovar-se o local do acidente antes do procedimento policial, a fim de induzir o agente a erro, este crime de trânsito é passível de detenção de seis meses a um ano ou multa. Há, também, o crime de afastar-se do local do acidente para fugir da responsabilidade civil ou penal, e que nesse caso independeria de haver ou não vítima.

"Fica claro que um acidente pode gerar consequências tanto para quem é a vítima, como para quem é o causador do sinistro. Mais importante do que saber todas estas regras, é colocar em prática os preceitos de direção defensiva para tentar evitar ou pelo menos amenizar a gravidade do acidente", conclui Sizilo.
  Autor:   portal do transito


  Mais notícias da seção Geral no caderno Duvidas Frequentes
26/12/2015 - Geral - Habilitação vencida a mais de 30 dias tire as suas duvidas
Você já sabe o que fazer com a carteira de habilitação vencida a mais de 30 dias? O artigo de hoje com mais informações e dicas para você que está nesta situação!...
17/06/2015 - Geral - Mitos e verdades sobre pontuação da CNH
Além de colocar em risco a segurança de todos na via, as infrações de trânsito se transformam em multas que pesam no bolso e na habilitação dos condutores. A pontuação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é um dos temas que mais levanta dúvidas nos condutores....
15/02/2015 - Geral - Dúvida: é possível trafegar sem placa?
Para trafegar com segurança, é imprescindível que o condutor esteja de posse da nota fiscal de compra, que deve trazer o carimbo de saída da concessionária com a data na qual o modelo foi entregue. O consumidor tem, nesse prazo, o dever de registrar e licenciar o veículo junto ao órgão de trânsito de sua cidade....
17/01/2013 - Geral - Multas prescritas - Ninguém faz nada?
Dnit instrui motoristas a pedir suspensão de infrações pendentes desde 2001, mas não há prazo para solução. Enquanto isso, há risco de autuações serem cobradas em dobro...
15/05/2012 - Geral - Grávidas podem dirigir, mas com segurança
Não há nada no Código de Trânsito Brasileiro que proíba a gestante de dirigir, mas as recomendações médicas devem ser levadas em conta ...
04/03/2011 - Geral - Quais os motivos para não se pedalar na contramão?
motivos para não se pedalar na contramão podem ser sintetizados em 3:...



Capa |  Acidentes  |  Caminhoneiros  |  Campanhas de Transito  |  Crime ou Dolo  |  Guia do Transito  |  Leis do Trânsito  |  Noticias Recentes
Busca em

  
228 Notícias